sábado, 15 de dezembro de 2012

Qual a tua ocupação na vinha?


Através da "Parábola da vinha" conforme Isaías: 5, Deus chama Israel a uma frutificação mediante o investimento na vinha que fora cercada e cuidada. Nela havia uma torre, uma sebe e um lagar, exemplificando o cuidado do Senhor para com a sua igreja e com o seu povo. Isso apresenta a expectativa que Deus tem de uma vida ética e moral para os seus.

Com base em Isaías 5 e cantares capitulo sete versículo 12, a preletora  Aparecida Borges discorreu sobre o tema "Qual a tua ocupação na vinha?" no 13º Congresso de Senhoras em João Pessoa. O evento contou também com a participação dos preletores Pr. Josué Brandão e Missionária, Samira Santos. Foram dias marcados por muita unção e graça no meio do povo na Assembléia de Deus paraibana. 
.
Ir. Nalva coordenadora geral do C. Oração, Aparecida Borges, 
Ir. Carmem (esposa do pastor) e missionária Samira Santos.
Aparecida Borges, ir.Carmem e esposo Pr. José Carlos
Ir.Aparecida e Ir. Nalva (coordenadora)
Ir.Aparecida e Ir.Nalva (coordenadora)

Sê fiel até a morte...


"Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida"
 (Apocalipse 2.10)

A carta endereçada a igreja de Esmirna cuja significado do nome é "mirra" visava confortar os crentes que na época não se dobravam no culto ao imperador,muitos judeus corrompidos perseguiam a igreja que aparentemente era muito pobre, mas que ouviu da boca do Senhor "tu és rico".
  
"Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida", versículo 10 do segundo capitulo do Livro de apocalipse,  foi o tema da grande festa por ocasião dos 36 anos do Círculo de Oração e aniversário do departamento Feminino da congregação de Nova Assunção em Fortaleza. Esse evento magnífico teve como preletora a irmã Aparecida, sendo a cantora convidada, a irmã Graça Sampaio. Veja-se algumas imagens.

Aparecida Borges e Graça Sampaio

 Aparecida Borges,Tânia, Margarida e Graça Sampaio 



quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Missão: muitos são encantados, mas poucos sensibilizados

Essas meninas queriam muito ganhar suas bicicletas para poder evangelizar nesse lugar que na verdade não é o seu lar de origem. Elas são missionárias. E como nessa época de Natal é um período no qual se costuma dar ou desejar receber presentes, elas oraram pedindo esses presentinhos. A quem elas pediram? Pediram a Jesus, e Ele prontamente as atendeu. Como as bicicletas chegaram até elas não é parte relevante dessa história, o importante é saber que suas orações foram ouvidas. No entanto, há sempre uma curiosidade em torno desse caminho, todavia nem sempre quando o milagre é explicado contribui para exercitar a fé de todos. Se Jesus fez tal coisa, o ser humano não deve se condecorado pelo feito. Até porque há pessoas que correm o risco de achar que podem percorrer esse mesmo caminho para alcançar sua graça e passam a pedir aos homens ao invés de esperar em Deus. 
.
Papai Noel não existe, mas Jesus existe, e tem força e poder, por isso os missionários são ouvidos, porque usam a fé e pedem de maneira apropriada. Deus usa pessoas para executar seus desígnios, e ao que parece os que não tem riquezas são os mais inclinados a contribuir. Sabemos que nem sempre as pessoas podem ajudar porque tem momentos em que Deus endurece os corações para testar a fé dos fieis, como fez com Faraó quando Moisés, por ordem divina, tentava tirar o povo hebreu do Egito. Todavia, o cristão deve manter seus ouvidos atentos para ouvir a voz de Deus para entender quando deve ou não contribuir. Está escrito: “tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós” (Mateus 7, 12). Portanto há sempre alguém a quem podemos ajudar, e devemos fazer disso um compromisso, especialmente no que se referem aos que estão nos campos missionários vivendo pela fé.
.
Missão é um elo que liga pessoas em torno de um mesmo propósito: trabalhar para o Pai, ganhar vidas para o seu reino. “Muitos são chamados poucos escolhidos” (Mateus 22,14), essa é uma verdade bíblica que não devemos ignorar. Em qual dos lado nos encaixamos: nos muitos chamados ou nos poucos escolhidos? Somos chamados para orar, somos chamados para partir, somos chamados para contribuir. Os que são insensível são chamados, mas não se fazem escolhidos em nenhuma dessas três categorias.

Link da foto
http://missionariakelem.blogspot.com.br
/2012/12/mais-uma-oracao-respondida.html


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Esperar com Paciência


Esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. (Salmo, 40,1)

O salmista Davi diz que Deus ouve a alma paciente. Esperar com paciência é esperar o tempo de Deus, sem murmuração, sem exigências ou ressentimento. Esperar com paciência é aceitar o silêncio ou a mesmo a resposta negativa do todo poderoso. Se não tivermos cuidados passamos a fazer exigências em nossas petições e nos decepcionamos quando não recebemos conforme nossa determinação. Por motivos diversos, Deus pode não desejar nos conceder aquilo que estamos lhe pedindo, e neste caso, é bem melhor que seja feita a sua vontade. Mas se por outro lado o que pedimos tem a aprovação do Grande Pai para nossas vidas, é só aguardar com paciência, porque os desígnios de Deus não podem ser impedidos.

Texto de Margarete Solange
autora do livro
O crente não escolhe, 
é um escolhido.
Editora Queima Bucha, 

domingo, 18 de novembro de 2012

Deleita-te no Senhor


Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará. Salmo 37.4,5

 


Além das muitas coisas que a vida nos oferece, existe uma que a Bíblia nos recomenda que é se alegrar no Senhor, pois além de fazer bem para alma, ainda temos a promessa de que Deus nos concederá o que deseja mo nosso coração. 

Texto de Jorge Luiz

Link da imagemDesafio Cristão
http://desafioscristao.blogspot.com.br/2011/05/
como-descobrir-o-que-deus-tem-de-melhor.html

terça-feira, 6 de novembro de 2012

A viuvez e o sentimento de desamparo


Porém ela lhes dizia: Não me chameis Noemi chamai-me Mara, porque grande amargura me tem dado o Todo poderoso. (Rt, 1. 20)
O que levaria uma mulher a não querer ser chamada pelo seu nome “Noemi” cujo significado é agradável? E porque teria ela sugerido o nome de “Mara” que significa amargosa? A vida de Noemi não havia sido nada fácil, morava em Belém (casa de pão) quando uma grande fome assolou sua terra, aquela mulher foi obrigada a ir peregrinar nos campos de Moabe onde ficou por quase dez anos. (Rt, 1.4) Como se não bastasse estar longe de sua terra, sua parentela e seus costumes, em Moabe Noemi perdeu Elimeleque seu marido e também seus dois filhos. (Rt,1.3,5). As perdas assolaram Noemi que agora se vê numa terra estranha e desamparada. Lá em Moabe seus filhos haviam casado, e tudo o que Noemi tinha agora era muita pobreza e duas noras moabitas. Porém naqueles dias de luto e pesar Noemi soube que em Belém Deus havia mandado pão (Rt,1.6) ela não hesitou, preparou-se para o retorno e  apenas sua nora Rute resolveu acompanhá-la. O desafio era grande voltar viúva, sem filhos e com uma nora estrangeira... Não é de se admirar o que nos relata o texto “[...]entrando elas em Belém, toda cidade se comoveu por causa delas [...]” duas viúvas estavam ali para lutarem pela própria sobrevivência. Se nos dias de hoje a viuvez representa desamparo, imagine naqueles dias em que não havia pensionistas? Imagine numa sociedade patriarcal como ficava uma família quando morria o provedor da casa? Acrescente-se a isso uma mulher também ficar sem filhos que poderiam ser a fonte de renda em sua velhice. Mas Deus que sempre se revela nas horas mais escuras, resolve escrever uma nova página na vida sombria de Noemi, por meio de Rute, Deus levanta um parente próximo, o qual era dono de plantações e campos para casa-se com Rute e conseguir recuperar as terras que eram de Noemi antes dela ir para Moabe.  
O Senhor Deus dos céus que cura corações feridos começa a trabalhar trazendo restituição à vida de uma mulher que estava sentindo-se desamparada e amargosa. E como se isso não fosse muito Deus concede um neto a Noemi, a alegria foi tanta que as amigas de Noemi disseram que aquele menino seria “recriador da alma” (Rt, 4.15).
O sentimento de desamparo tem assolado muitas vidas, que em meio à tempestade não consegue ver que Deus pode e sabe fazer maravilhas.
O sentimento de desamparo tem te assolado?
Calma, confie e espere que o Deus de Israel sempre tem uma saída, ele é o único que sabe escrever uma página totalmente nova no cenário de uma vida.
Que Deus continue te ajudando!.


Texto de Aparecida Borges
Pregadora do Evangelho de Cristo,
Coordenadora Geral do Círculo 
de Oração da Assembleia 
em Mossoró.



.
Link das ilustrações

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Abraça-me com Tua Graça.

de Margarete Solange
Com tua sombra me envolve,
Me abraça com tua graça, Altíssimo.
Cerca-me com tua bondade e poder
E sobre minha cabeça
Seja o óleo da tua unção.
Que eu proclame a tua fidelidade
E não esqueça teus feitos,
Te bendirei enquanto fôlego tiver.
Minha alma guarda os teus preceitos,
Elevo a ti meu coração,
Quebrantado em versos sinceros.
Seja o levantar de minhas mãos
Uma oferta suave.
Com temor te servirei.
Na tua grandeza e santidade
Pelo caminho confiarei.
Guia-me eternamente,
Ouve minha oração...
Abraça-me com tua graça. 


.
Fonte: Margarete Solange: 
O crente não escolhe,
é um escolhido.
 Abraça-me com tua graça p. 70
Editora Queima Bucha, 
2011


terça-feira, 30 de outubro de 2012

Se temos interesse, temos tempo



Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo; portanto os dias são maus. (Efésios, 5:15,16)

É bem comum lamentarmos que não lemos a Bíblia ou outros bons livros porque não dispomos de tempo. No entanto, diariamente podemos estar empregando nosso tempo em outras coisas menos importantes, tais como internet e televisão. Assim sendo, não é propriamente o tempo que nos falta, e sim, a necessidade e o prazer da leitura.


Texto de Margarete Solange
autora do livro
O crente não escolhe, 
é um escolhido.
Editora Queima Bucha, 
2011

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Elias e o Sentimento de Solidão


Quem nunca experimentou o sentimento de solidão? Ao nos deparar com o profeta Elias nos perguntamos como o homem do primeiro livro de Reis capitulo dezoito, é o mesmo do capítulo dezenove? Elias enfrentara 450 profetas de Baal e 400 profetas de Aserá (IRs 18.19) no monte Carmelo e Deus havia lhe respondido de uma forma grandiosa enviando fogo do céu! (I Rs 18.38). Agora, após tão grande vitória, estava ele escondido numa caverna em Horebe ao receber o aviso que Jezabel, mulher do rei Acabe, procurava matá-lo. Indo a Horebe, Elias esteve em Berseba e deitou-se debaixo de um zimbro. Estava tão desanimado que desejou a morte. Mas Deus, especialista na alma humana, preocupou-se a tal ponto com o profeta que lhe enviou pão quente e água. E não parou por aí: Deus enviou um anjo para servir àquele que estava faminto e desanimado (I Rs 19.5-7).
     Surpreende-me a capacidade que Deus tem em comunicar aos desanimados e tristes o seu cuidado e amor. Deus ainda tinha planos para a vida de Elias como tem também para a sua.
     Chegando em Horebe, o profeta escondeu-se numa caverna. A frase “eu fiquei só” expressa bem a fragilidade emocional de Elias. Porém, Deus mais uma vez se revela. Confortando Elias, o Senhor avisa que ainda tinha planos para ele e que sete mil homens Ele tinha conservado em retidão.
      Que maravilha! Elias achava que estava só, mas Deus tinha um contingente de sete mil para ajudá-lo na purificação de Israel. Que grandeza! O profeta pensava que havia acabado seu ministério e Deus o manda ungir Hazael rei sobre a Síria, Jeú rei sobre Israel e Eliseu como profeta que daria continuidade a missão para a qual Elias achava que estava só.
    Não deixe que a solidão te domine. Deus tem sempre um recomeço onde você só vê o fim. Levante a cabeça e prossiga. Confie neste Deus que apesar de ser tão grande se volta para abençoar os que se sentem só e desanimados. Lembre-se: Debaixo do zimbro tem visita de anjo, pão quente e água. Que Deus continue te abençoando.



Zimbro: Planta leguminosa ou de vagens comum na Palestina (rothem). Os viajantes falam com prazer de suas flores cor de cravo, que exalam suave odor. Sua altura varia de 2,5 a 3 metros. Seu tronco é usado para fazer carvão, o que a tornou apreciada no mercado do Egito.



Texto de Aparecida Borges
Pregadora do Evangelho de Cristo,
Coordenadora Geral do Círculo 
de Oração da Assembleia 
em Mossoró.


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Modismos nas pregações

Lamentavelmente, existe entre os que pregam uma grande preocupação por imitar gestos, expressões e certos modismos dos chamados “grandes pregadores”, o que causa certo enfado aos ouvintes. Ao que parece, a adesão desses modismos servem como que para conferir o grau de pregador legitimado. Todavia, o uso de certos chavões, tais como o tão usado “olhe para seu irmão e diga” dentre outros, torna-se repetitivo e, portanto, até mesmo banal. O mais recente, consiste em intercalar no meio das pregações a mui deselegante expressão “Ei”. Essa palavra que não faz parte da linguagem culta da língua portuguesa é usada no dia a dia para chamar atenção de pessoas especialmente quando não sabemos seus nomes ou quando no momento seus nomes nos fogem à memória. Todavia, mesmo usada nessas situações, essa palavrinha nem sempre é bem vinda, porque ela despersonifica as pessoas que preferem ser chamadas por seus nomes. Pergunta-se então, por que usar uma expressão como essa quando a Bíblia está repleta de chamamentos agradáveis tais como “amados”, “filhinhos”, “bichinho de Jacó”, etc. Existem ainda tantas outras palavras que podem ser usadas para chamar a atenção e que soam bem aos ouvidos como, por exemplo, “querida igreja”, “amados irmãos” dentre outras.
Se somos filhos de rei, esse chamamento não nos cai bem. O uso do “Ei” como elemento recorrente nas pregações é uma escolha de péssimo gosto, deselegante e desnecessário. Certos procedimentos bem poderiam não ser imitados. Mas, se é natural do ser humano ser imitador, que imite a Cristo. Esse pregador verdadeiramente deve ser imitado porque é o melhor de todos os tempos. Suas pregações são adequadas para o público a quem se destina. Ele sim soube falar em qualquer momento e em qualquer ocasião e não cobrava por isso. Havia simplicidade e beleza no seu falar. Pregador por excelência, autêntico, sábio e especialmente humilde de coração, é um modelo realmente digno de ser imitado. 


Texto de Margarete Solange
autora do livro
O crente não escolhe, 
é um escolhido.
Editora Queima Bucha, 
2011

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Contando Carneirinhos


de Margarete Solange 

Eram vinte carneirinhos
Todos juntos no curral
Dois fugiram para o bosque,
Quatro morreram de frio.

Em tempo de primavera
Meia dezena nasceu
Dos fujões, só um voltou...
E o pastor comprou mais três.

Seu Davi com seu cajado
Guiou todos pro curral
Contou os seus carneirinhos,
Quanto deu o seu total?




Se é bom em matemática, responda. Se não é, ARRISQUE.


Fonte: Margarete Solange.
Inventor de Poesia Infantil: 
Fantoches e Poesia.
Queima Bucha, 2010. p 23
Ilustrações de Jorge Davi 


domingo, 7 de outubro de 2012

Tempos difíceis

Texto de Joyce Meyer

Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão 
tempos difíceis [perigosos de grande estresse e
 problemas, difíceis de lidar e de suportar], pois os 
homens serão egoístas (completamente egocêntricos), 
avarentos (amantes do dinheiro, incitados por um ávido 
desejo por riquezas), jactanciosos, arrogantes,
 blasfemadores (zombadores) desobedientes 
aos pais, ingratos. irreverentes (profanos)
2 Timóteo 3, 1,2
Como cristão, você deve se esforçar para ser diferente do mundo - ser bom exemplo. Caminhe em amor, seja íntegro em sua conduta. As pessoas o estão observando. Mostre-lhes que Cristo vive em você.
Fonte: Joyce Meyer.
 Terminando bem o seu dia: 
devocionais para cada noite do ano
Ministério Joyce Meyer,  2006, p.98
Mensagens que irão trazer forças
 e refrigério a cada final de dia. 
WWW.bellopublicações.com.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Confiança Recompensada

Pela fé Moisés, já nascido, foi escondido três meses por seus pais... (Hb11.23)


Num mesmo cenário, quatro mulheres são usadas para a execução do plano divino: Sifrá e Puá (as parteiras) que temeram a Deus, desobedecendo a ordem de  Faraó  para matar os meninos hebreus (Êx. 1.17) e Joquebede e Miriã (mãe e irmã de Moisés) que preservaram com vida o menino e após três meses o colocam num cesto às margens do rio Nilo. 
Havia naqueles dias sentença de morte para os filhos dos hebreus, mas uma mãe chamada Joquebede creu que Deus faria algo por seu filho e Deus fez!  A providência divina se encarregou de levar o cesto onde estava o pequeno Moisés até as mãos da filha de Faraó (Êx 2.5,6).
Quem imaginaria que nas margens de um rio Deus estaria honrando a fé de alguém? Quem poderia avaliar a fé daquela mãe?
Moisés foi criado no temor do Senhor  por sua própria mãe sem que ninguém o soubesse. A filha de Faraó assalariou Joquebede para ser ama (babá) do próprio filho. Imagine uma mãe recebendo salário para criar o fruto do seu ventre (Êx 2.9).
 Tens estado preocupada com teu filho? DESCANSE!!!

Texto de Aparecida Borges

.
Pregadora do Evangelho de Cristo,
Coordenadora Geral do Círculo de Oração
da Assembleia em Mossoró.

Cumprindo O ide do Senhor



Aparecida Borges, Sandra Tércio, Samira Santos
4º Congresso de Senhoras na Assembléia de Deus em Jaboatão dos Guararapes-PE. Igreja liderada pelo Pr.Francisco Tércio. Momentos de unção e glória nos dia 20 e 21 de Agosto com o tema "Desceu à fonte... ao encontro das águas" (Gn 24.45). Participação dos cantores Armando Filho, Alice Maciel e banda. Ministrarão a palavra as missionárias Samira Santos, Izabel Falcão e Aparecida Borges.


Momento de louvor,alegria e despedida na noite de encerramento.


Em Acopiara, Ceará 


Dias 14,15 e 16 de Setembro. 39 anos do Circulo de oração com o tema: “Orando em todo tempo” (Ef 6.18). Aparecida Borges fala sobre a grandeza da confiança de Josué ao orar: o sol e a lua detiveram-se (Js 10)

Uma Voz que Suplicava

poesia de Margarete Solange

Numa visão deslumbrante,
Cheia de graça e de luz,
Em meio a uma grande multidão, 
Seguia o divino Jesus.
Sua presença bastava
Para aquietar os corações.
Sua voz irradiava tremores e emoções,
Fazendo tanta gente saltar de alegria,
Reconhecendo no Mestre
Aquele que viria diante dos homens
O Pai representar,
E despido de sua glória,
Morrer em nosso lugar.
Saindo de Jericó,
Seguia o Mestre adiante
Até ouvir a súplica
De uma voz tão distante.
Sentado a beira do caminho,
Por misericórdia implorava...
E quanto mais o repreendiam,
Mais sua fé aumentava.
Cercado por tanta gente
Que o apertava e oprimia,
Ouviu Jesus a voz aflita
Do mendigo que repetia:
“Jesus, filho de Davi,
Jesus, filho de Davi,
Tem misericórdia de mim!”
Fez-se silêncio nesse instante,
Quando o Mestre parou para escutar
A voz do cego Bartimeu, que
Não cessava de clamar:
“Jesus, filho de Davi,
Jesus, filho de Davi...”
Parado ante a multidão,
Via-se a imagem sublime
Daquele, que cheio de compaixão,
Concede aos enfermos, cura;
Aos pecadores, perdão.
Conforme o seu mandar,
Foram buscar o cego,
Que impelido pela fé,
Clamava por misericórdia
A Jesus de Nazaré.
Guiaram Bartimeu
Até onde Jesus estava,
E a turba ansiosa
Atentamente aguardava
Para ver como seria
Esse encontro inusitado.
Seria possível ao cego
Ter seus olhos restaurados?
Num brado, de repente,
O Mestre lhe perguntou:
“Que queres que te faça?”
E movido pela graça,
O mendigo suplicou,
“Abre os meus olhos, Senhor”
E ao toque de Jesus
O que era cego enxergou!
Bem-aventurado aquele
Que pela fé contemplar
Esse quadro tão belo
Esse evento sem par...
Bartimeu, seguindo o Mestre,
Transbordando de alegria,
Pelos campos e valados,
Pasmado com tudo que via:
Pássaros, flores, o céu cheio de nuvens,
Um mundo cheio de cores.
Porém, a mais valiosa beleza,
Que diante de seus olhos reluz
É a imagem sublime
Da Santa Face de Jesus!




Fonte: Margarete Solange:
O Crente não escolhe, é um escolhido.
 Uma Voz que Suplicava, p. 36,37
Editora Queima Bucha, 
2011




quinta-feira, 13 de setembro de 2012

"Suba a minha oração perante a tua face como incenso"


  Sl 141.2.

Para entender melhor a que se refere esse trecho bíblico se faz necessário esclarecer que o povo hebreu separava especiarias para compor o cheiro do incenso, eram elas: estoraque, ônica e galbano. Estas especiarias deveriam ter o mesmo peso e o incenso deveria ser temperado, puro e santo como devem ser as nossas orações (Ex 30.35). O sacerdote levaria brasas do altar do sacrifício e espargiria o pó do incenso nas brasas do fogo e tudo era colocado no altar do incenso. A fumaça do aroma chegaria à presença de Deus como cheiro suave, ao que o salmista se refere dizendo suba a minha oração como incenso, e seja o levantar das minhas mãos como o sacrifício da tarde (Sl 141.2).

.
15 anos círculo de oração no Integração
Ministração  da palavra com o tema: 
"Suba a minha oração perante a tua face como incenso"...  Sl 141.2
                         Preletora: Aparecida Borges
Da esquerda para direita: Mísia (coord. do C. oração setor X); Elineide (coord. do Círculo Oração setor III); Aparecida Borges e Heleni Firmino (Coordenação geral)

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Missionária Kelem Gaspar


A Chamada, 
o Preço, a Recompensa
n

Em Maracanã no Pará com ajuda de seu esposo e outros missionários, Kelem Gaspar desenvolve três projetos:

· Projeto Campos Brancos:
· A creche escola Peniel

· Projeto Rio Jordão:
· Evangelização do outro lado do rio numa comunidade na Ilha do Derrubado;

· Projeto Pakau Oro Mon: Curso preparatório de Missão. 

A creche escola Peniel
Iniciou com 12 alunos, atende gratuitamente crianças carentes da região que recebem alimentação, alfabetização e  são discipulados através de devocional diário. O projeto está no seu segundo ano, sendo sustentado pela Providência Divina. A merenda é dada diariamente. Não tem sido fácil porque o atualmente a escola está com 58 alunos matriculados. 
Crianças alimentadas diariamente pelos missionários na Escola Peniel
Amar é colocar o coração em tudo o que fazemos, sem esperar recompensas ou reconhecimento

Projeto Pakau Oro Mon: Escola de Missão
O Curso de Missão em Maracanã que funciona na sede do projeto, tem atualmente 6 alunos, ainda assim é um grande desafio pagar os professores e as apostilas semanalmente.

Aula de artesanato na escola de Missões Pakau Oro Mon
Aula de horticultura no Curso preparatório de missão
Projeto Rio Jordão
.
Na Ilha do Derrubado, Paulo e Bia, os missionários enviados para trabalharem para Jesus, levam o evangelho de casa em casa andando quilômetros, para visitar famílias, e dividir entre eles um pouco de farinha e, às vezes, caldo de feijão.
Cansados mas não desanimados, Paulo e Bia constroem sua casa na Ilha do Derrubado.
 Sorrindo ou chorando nossos irmãos levam a palavra de Deus a uma comunidade do outro lado do rio distante de Maranã 40 minutos de barco.

A missionária Nalvinha ensina a Palavra de Deus no Derrubado. Os adolescentes estão conhecendo a Jesus e aprendendo a servi-lo com alegria.
Com esta bateria, os adolescentes tocam para acompanhar seus hinos de louvor ao Senhor. 

Missões é por Ele e para Ele! Missões é a morte do eu! Missões é reconquistar para o cordeiro a recompensa de seus sofrimentos. A obra missionária não é opcional, se você é candidato ao Reino, se deseja morar no céu, precisa se comprometer com missões. Deus sempre está disposto a multiplicar aquilo que nós estamos dispostos a dividir. 

Eles estão cumprindo o “Ide de Jesus”
A missionária Kelem narra suas primeiras experiências no livro “PAKAU ORO MON”, A chamada, o preço, a recompensa. No final dessa obra deixa um recado dizendo: “Se desejar contribuir, não importa com quanto, o pouco para você pode ser exatamente o que nós estamos precisando nesse exato momento.
Nem todos são chamados para deixarem o conforto de seu lar para fazerem missões, mas todos foram chamados para serem ganhadores de alma. Assim sendo, poucos são os que vão, mas muitos podem contribuir. Pense nisso!


.
Kelem Rodrigues Gaspar


MEDITE NISSO...

MEDITE NISSO...
A leitura diária da Bíblia sagrada é o nosso alimento espiritual. Ler as sagradas escrituras diariamente nos dará vigor e nos fará mais saudável e FELIZ